Materiais Técnicos

Fosfitos: conceito, história e estrutura química

Data de publicação:

O Fosfito (Phi) é uma forma reduzida de fosfato (Pi) na qual um átomo de O é substituído por um hidrogênio (H) (Figura 1). Assim, no fosfato o P central está ligado diretamente apenas a oxigênios, enquanto que no fosfito existe uma ligação direta a um hidrogênio. Essa substituição afeta proeminentemente o comportamento deste composto em organismos vivos.

Figura 1. Estrutura química do fungicida fosetyl-Al.
Figura 1. Estrutura química do fungicida fosetyl-Al.

Histórico


Em meados do ano 1930, diversas pesquisas objetivavam determinar as melhores formas de P a serem oferecidas às plantas como fertilizantes. Naquele tempo, o fosfito foi considerado uma forma ineficiente para suprir P às plantas. Alguns trabalhos evidenciaram, inclusive, um menor crescimento de plantas tratadas com fosfito. Sabia-se que seria necessária sua conversão a fosfato no solo, para aproveitamento pela planta, porém, essa conversão era muito lenta.

Devido a isso e juntamente com o fato do fosfito ser uma fonte mais cara de P em relação às tradicionais, o seu uso na agricultura foi descartado temporariamente.

 

Por volta dos anos 1970, descobriu-se que a reação de fosfito com etanol originava o composto conhecido por etil-fosfonato, o qual apresentava bons resultados no controle de alguns patógenos de plantas. A partir disso, a reação do etil-fosfanato com alumínio deu origem ao fungicida conhecido como fosetyl-Al, o qual é, até hoje, muito utilizado em diversas culturas, sua marca comercial é Aliette®.

O fosetil-Al possui três íons etil-fosfonatos ionicamente ligados a um íon de alumínio (McDonald et al., 2001).

Figura 2. Estrutura química do fungicida fosetyl-Al.

 

Efeitos do fungicida


Estudos posteriores verificaram que o efeito fungicida do fosetyl-Al na planta, era executado pelo fosfito, a partir da sua liberação na mesma por hidrólise do etil-fosfonato. Descobriram-se assim, de forma mais clara, as propriedades fungicidas do fosfito. Isto despertou o interesse de investimento em muitas indústrias na produção de outros tipos de fosfito, depois de expirada a patente do fosetil-Al.

 

Novos fosfitos

Outros fosfitos começaram a ser fabricados a partir da simples reação do ácido fosforoso com uma base, como por exemplo, hidróxido de potássio, de cálcio, zinco e cobre, entre outros, originando assim o fosfito de potássio, fosfito de cobre, etc. 

Os sais formados a partir de tais reações liberam ânions fosfito na planta, os quais podem oferecer alguns efeitos que discutiremos mais detalhadamente em outros materiais

Figura 3. Estrutura química do fosfito de potássio.

 

Referências:

McDONALD, A.E.; GRANT, B.R.; PLAXTON, W.C. Phosphite (Phosphorous acid): Its relevance in the environment and agriculture and influence on plant phosphate starvation response. Journal of Plant Nutrition, v.24, n.10, p.1505-1519, 2001. 

 

Veja também!

Compartilhar
3,0
starstarstarstarstar