Materiais Técnicos

Fosfitos: dinâmica e funções na planta

Data de publicação:

Embora fosfito pareça ser estruturalmente semelhante ao fosfato, a substituição de um átomo de oxigênio (O) por um hidrogênio (H) altera significativamente suas propriedades. A ligação com um H torna os sais de fosfitos mais solúveis do que os fosfatos.

Assim, os sais de fosfitos são produtos com rápida absorção pelas folhas e sistêmicos na planta (via xilema e floema). No solo, são produtos que reagem menos com os componentes do solo, ficando mais facilmente disponíveis para as plantas e podendo ser facilmente absorvidos pelas raízes.

 

Fosfitos podem ser usados como fonte de P na agricultura?


Como comentado anteriormente, a saída de um O no fosfato e entrada de um H no fosfito afeta grandemente as funções desse composto na planta. Um primeiro efeito negativo disso parece estar ligado ao reconhecimento dos sítios de ligação de fosfato na planta, os quais não reconhecem o fosfito (McDonald et al., 2001).

Os fosfitos, por não serem reconhecidos, acabam não sendo utilizados em reações enzimáticas chaves no metabolismo do P na planta e, dessa forma, não são utilizados diretamente como fonte de P (Achary et al., 2017). 

Sendo assim, a maioria dos estudos indicam que fosfitos são uma fonte pobre de fósforo para as plantas.

Para que o fornecimento de P fosse mais eficiente, o fosfito precisaria ser convertido a fosfato no solo ou na planta

No solo, essa tarefa é feita por microrganismos, porém é um processo lento e pouco eficiente do ponto de vista agrícola (Guest e Grant, 1991). 

Na planta, estudos indicam que não há enzimas específicas capazes de realizar esse processo de conversão.
Assim, parece conclusivo cientificamente que os fosfitos são incapazes de cumprir com as funções do fosfato na planta (Achary et al., 2017). 

 

Quais são os reais benefícios dos fosfitos as plantas?


Os fosfitos são indicados em situações de bom suprimento de P às plantas, nas quais eles poderão ter benefícios ligados a outras frentes, que não a nutricional, como no controle de fitopatógenos e efeitos fisiológicos/bioestimulantes. 

Tais efeitos serão melhor explorados e detalhados em outros materiais aqui no Phytus Club.

 

Cuidado com a fitotoxidade de fosfitos na planta

Os fosfitos, em geral, podem causar fitotoxidade se aplicados em doses elevadas e, ao invés de apresentar efeitos positivos, podem causar inibição do crescimento de plantas (Barrett et al., 2002; Carswell et al., 1996; Sukarno et al., 1993).

Os efeitos fitotóxicos dos fosfitos parecem fortemente ligados com a disponibilidade de P às plantas. 

Quando as plantas estão em falta de P, o risco de fitotoxidade de fosfitos é maior (Thao e Yamakawa, 2009; Varadarajan et al., 2002; Ticconi et al., 2001).

Quando as plantas estão bem supridas de P, os fosfitos causam efeitos benéficos às plantas (Achary et al., 2017).
Assim sendo, para que os efeitos benéficos de fosfitos ocorram, é importantíssimo que as plantas estejam bem supridas de fósforo.

A grande maioria dos trabalhos que evidenciaram efeitos positivos desses compostos, foram em situações de adequado suprimento de P para as plantas.  

 

Referências:

Achary VMM, Ram B, Manna M, Datta D, Bhatt A, Reddy MK, Agrawal PK. Phosphite: a novel P fertilizer for weed management and pathogen control. Plant Biotechnology Journal (2017) 15, pp. 1493–1508.

Barrett, S.R., Shearer, B.L. and Hardy, G.E.S.J. (2002) Root and shoot development in Corybia calophylla and Banksia brownii after application the application of the fungicide phosphite. Aust. J. Bot. 50, 155–161.

Carswell, C., Grant, B.R., Theodorou, M.E., Harris, J., Niere, J.O. and Plaxton, W.C. (1996) The fungicide phosphonate disrupts the phosphate starvation response in Brassica nigra seedlings. Plant Physiol. 110, 105–110.

Guest, D. and Grant, B.R. (1991) The complex action of phosphonates as antifungal agents. Biol. Rev. 66, 159–187.

McDonald, A.E., Grant, B.R. and Plaxton, W.C. (2001a) Phosphite (phosphorous acid): its relevance in the environment and agriculture, and influence on the plant phosphate starvation response. J. Plant Nutr. 24, 1505–1519.

Sukarno, N., Smith, S.E. and Scott, E.S. (1993) The effect of fungicides on vesicular-arbuscular mycorrhizal symbiosis: I. The effects on vesicular arbuscular mycorrhizal fungi and plant growth. New Phytol. 25, 139–147.

Thao, H.T.B. and Yamakawa, T. (2009) Phosphite (phosphorous acid): fungicide, fertilizer or bio-stimulator. Soil Sci. Plant Nutr. 55, 228–243.

Ticconi, C.A., Delatorre, C.A. and Abel, S. (2001) Attenuation of phosphate starvation responses by phosphite in Arabidopsis. Plant Physiol. 127, 963–972.

Varadarajan, D.K., Karthikeyan, A.S., Matilda, P.D. and Raghothama, K.G. (2002) Phosphite, an analog of phosphate, suppresses the coordinated expression of genes under phosphate starvation. Plant Physiol. 129, 1232–1240.

 

Saiba mais!

Compartilhar
4,5
starstarstarstarstar