Materiais Técnicos

Ocorrência de nematoides preocupa produtores de arroz irrigado

Data de publicação:

O estado do Rio Grande do Sul destaca-se no cultivo de arroz irrigado sendo responsável por mais de 70% da produção nacional. Assim como nas outras culturas de interesse agronômico, os problemas fitossanitários são recorrentes.

Em relação a ocorrência de doenças, além das causadas por fungos como a brusone, o ataque de nematoides tem sido um problema emergente e que tem preocupado alguns produtores. Diversas espécies de nematoides podem atacar a cultura do arroz, porém, a espécie Meloidogyne graminicola tem sido a mais encontrada e prejudicial nas áreas atacadas. O problema preocupa porque em lavouras asiáticas com elevada infestação, as perdas podem chegar em até 80%.

Essa espécie M. graminicola, são nematoides formadores de galhas no sistema radicular das plantas. As galhas constituem sintomas característicos a serem identificados a campo, sendo visível um engrossamento irregular das raízes que comumente começam nas pontas das raízes. Na parte aérea são visíveis os sintomas de amarelecimento, reduzido o crescimento das plantas e redução no perfilhamento, danos esses oriundos do menor crescimento radicular e prejuízos na absorção de água e nutrientes pela planta.

 

A importância do monitoramento de nematoides

O Instituto Phytus tem realizado análise de amostras de diferentes regiões do estado do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, dos 11 municípios gaúchos e dos 5 municípios de Santa Catarina monitorados, em praticamente todos existiram amostras com presença do nematoide das galhas. No entanto, diferenças na densidade populacional foi evidente nas diferentes amostragens.

Esses resultados têm evidenciado uma frequente e elevada presença deste nematoide nas lavouras arrozeiras. Paulo Santos, pesquisador em nematologia do Instituto Phytus, acredita que uma das prováveis causas para isso se deve ao monocultivo de arroz com cultivares suscetíveis ao longo de anos. Além disso, o pesquisador afirma que dificuldades de diagnose a campo podem estar contribuindo para a não identificação do problema o que pode estar permitindo que os nematoides cresçam em população e se torne um problema ainda maior para manejo. Assim, é muito importante que se identifique lavouras atacadas para que estratégias de manejo possam ser pensadas corretamente. Quanto menor a densidade populacional, mais eficaz poderá ser essas estratégias. 

 

O artigo completo sobre esse tema pode ser encontrado em: Revista Cultivar, edição de fevereiro/2018

 

Leia também: