Slides do Webinar "Resistência a fungicidas: o que fazer?"

**
Data de publicação:

Slides da palestra online "Resistência a fungicidas: o que fazer" ministrada pelo Ph.D. Ricardo Balardin, na qual abordou assuntos referentes ao cenário atual da resistência de fungos aos fungicidas, ao Informativo 01/2017 do FRAC, onde estão os erros e o que se pode fazer para amenizar esse problema.

- Cenário atual

- Informativo FRAC 01/2017

- Onde erramos

- O que fazer?

 


CENÁRIO ATUAL

- Perda de eficácia

O gráfico apresenta a perda de eficiência e eficácia ao longo dos anos dos fungicidas.

 

CONCEITOS

- Resistência x eficiência

- Evolução

Os fungos estão em constante evolução;

O desenvolvimento da resistência a fungicidas faz parte desta evolução;

A evolução pode resultar em vantagem ou desvantagem quando à reprodução;

No caso da aplicação de fungicidas, ocorre uma pressão de seleção sobre o fungo. Mutantes podem ser produzidos e um processo evolutivo desvantajoso se estabelece. A frequência alélica do mutante sofre impacto devido ao custo adaptativo (fitness penalty), interferindo na sua frequência quando do reestabelecimento da população.

 

- Ciclos

- Taxa de esporulação

- Progresso da epidemia

- Índice de dispersão

Fornecem medida de agrupamento na população, importante na fase descritiva de padrões espaciais;

Podem ser influenciados pela amostragem, número de amostras, número total de indivíduos na amostra e densidade média;

No caso de Phakopsora em soja, cuja dispersão ocorre em pelo ao menos 40 milhões de hectares, o planejamento das amostragens devem ser muito cuidadoso.

- Forças genéticas associadas à evolução

Deriva gênica: mudanças aleatórias na frequência dos alelos em uma população, devido à distribuição aleatória dos genes;

Fluxo gênico: movimento entre populações da mesma espécie devido ao deslocamento de indivíduos;

Mutação: alteração herdável na sequência de um gene.

Seleção: fatores ambientais (aplicação de fungicidas) podem favorecer determinados genes em relação a outros, sem contudo agregar vantagens aos indivíduos, mas podendo resultar em seleção direcional quando a ação do ambiente for duradoura ou repetitiva, propiciando aumento na frequência dos genes favorecidos.

- Populações e distribuição de alelos

 

- Populações e hipótese quase-neutralista

 

- População e distribuição de alelos

- Fatores que podem alterar a freqüência de indivíduos mutantes

- Questões fundamentais

A grande questão será o tempo em que uma população com mutantes tolerantes sair da condição não persistente para uma condição persistente;

A previsibilidade deste momento depende diretamente de estudos populacionais onde o finess penalty for determinado;

Até que estes dados não sejam obtidos, a detecção de mutantes e a queda na eficácia dos fungicidas, serão parâmetros apenas pontuais, não apresentando qualquer contribuição populacional.


INFORMATIVO 01/2017 – FRAC

ONDE ERRAMOS?

 

Quanto da recomendação e/ou utilização equivocada dos fungicidas tem sido responsável pelo seu MAU FUNCIONAMENTO e, como consequência, conduzindo a DISTORÇÕES POPULACIONAIS que acabem por alterar definitivamente a SENSIBILIDADE do fungo?

- Alguns fatores

 

Tecnologia de aplicação inadequada;

 

Posicionamento equivocado e começo tardio;

 

Apenas fungicidas;

 

Misturas de tanque que não obedecem normas;

 

Decisão de controle motivada por parâmetros equivocados;

 

Desconhecimento do modo de ação dos fungicidas.

 

O QUE FAZER?

 

Adoção urgente de um Programa Integrado, visando tanto a redução no nível de inóculo (regional) como na taxa de progresso das epidemias (manejo local), NÃO HAVERÁ combinação de ingredientes a9vos capaz de propiciar controle duradouro e efetivo das doenças nas condições tropicais do Brasil.

 

- CONSULTORES, RECOMENDANTES, INFLUENCIADORES, PESQUISADORES E INDÚSTRIA DEVEM MANTER-SE FIEL AOS FUNDAMENTOS TÉCNICOS LIGADOS AO TEMA EM QUESTÃO;

 

- ESTUDOS POPULACIONAIS TÊM QUE SER CONDUZIDOS PARA QUE UM CENÁRIO DE 5 E 10 ANOS SEJA CLARAMENTE CONSTRUÍDO, PERMITINDO IMPLEMENTAÇÃO DE UM GRANDE PROJETO VISANDO PRESERVAR A CULTURA DA SOJA;

 

- O TRABALHO EM EQUIPE BUSCANDO UMA SOLUÇÃO COMUM É FUNDAMENTAL;

 

- SE NÃO FOR CONSTRUÍDO UMA AGENDA REGIONAL (AMÉRICA DO SUL), ESTRATÉGIAS DE FUNDO DE QUINTAL NÃO SERÃO EFETIVAS E PODERÃO SIMPLESMENTE AGRAVAR O

PROBLEMA;

 

 

Para acessar o vídeo da palestra clique no link abaixo:

Compartilhar
Autor
4,9
starstarstarstarstar
Confira também: