Phytus Responde
Tales Franchi
Tales Franchi
Tales Franchi Associado premium
Aceguá - RS2 de Dezembro de 2018 às 22:04
Quanto a mistura de glifosato com fungicidas, ocorre de fato perca de eficácia dos fungicidas? Quais são mais afetados e quais são menos? Obrigado.
2
Phytus Club

Olá Tales,

O mais indicado é fazer separado. Se não há essa possibilidade, deves cuidar com algumas misturas. O efeito do glifosato é acidificar a calda, assim, um dos principais riscos está ligado a fitotoxidade a cultura. Por exemplo, uma das principais limitações é a mistura com fungicidas cúpricos, que não é indicada, pois a redução do pH favorece para fitotoxidade do sobre. Até um certo limite de pH (>4.5), não existem relatos que haja prejuízo da mistura com muitos fungicidas, como por exemplo estrobilurinas e triazóis. Esses fungicidas sistêmicos, na sua grande maioria se apresentam como moléculas não dissociáveis, as quais sofrem reduzido efeito do pH do meio. Porém, alterações muito bruscas podem afetar componentes de formulação, que podem vir a causar alterações de eficácia. Então deves monitorar para ver o quanto o glifosato está baixando, se ficar acima de 4.5 os efeitos podem ser mínimos, com excessão do cobre que deves estar acima de 5,0. É muito importante consultar os técnicos da empresa detentora do produto, consultores de cooperativas e empresas, sobre possíveis problemas. Cada mistura deve ser tratada de maneira específica devido a complexidade das interações. 

Phytus Club